HC de Merlin

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

HC de Merlin

Mensagem por Merlin em Sex Ago 29, 2014 4:08 am

HC - Merlin


Olhava atentamente para o céu e observava o que as estrelas queriam me dizer, mas como eu não era capaz de falar o astronoguês, só poderia mesmo lamentar e ficar com a ideia de nunca descobrir na cabeça. Deitei sobre a grama da floresta próximo à entrada de Imardin, lembrava da época em que este lugar era conhecido como Durna e que eu e Rhia, uma velha amiga, sentávamos aqui e ficávamos observando as estrelas e suas constelações. A minha preferida era o pégaso, a constelação que minha mãe me ensinara a ver e que aperfeiçoei com o tempo aqui em Imardin. O clima estava bastante frio, quase não sentia minhas mãos de tão dormentes que estavam, suspirei um pouco triste e apontei para algumas madeiras que estavam cortadas.
-Dewch ymlaen, Pren!- Exclamei baixinho o feitiço e fiz com que quatro pedaços de madeira cujo tamanho era médio voassem até minha direção formando uma pequena pilha a minha frente. -Tân Ennyn- Desta vez a magia saiu quase inaudível e da ponta de meu cajado saiu uma pequena chama que flutuou lentamente até o centro de onde as madeiras estavam empilhadas, tentara três vezes até por fim conseguir acender as madeiras e começar a esquentar o meu corpo. -Dagda, agradeço por ter me dado esta bênção, ser um mago é algo inexplicável em palavras.- Fiz minha pequena oração para Dagda e então deitei no chão gramado para poder passar a noite já que o dia seguinte será promissor e trabalhoso.

...

Adormeci e logo acordei, pareceu em um piscar de olhos, estava no mesmo lugar e na mesma posição até criar coragem e levantar a parte superior do tronco e olhar em volta, estava como antes. Me levanto após ter tido o sonho horrível de que Rhita Gawr vencia a guerra e todo mundo prevalecia em escuridão, assim como Rhita Gawr. Suspirei e me levantei com a ajuda do cajado, eu parecia ser um velho indefeso e uma vítima fácil para qualquer ser maligno, mas qualquer um que atacasse teria uma trágica morte, sem dó e piedade. Caminhei lentamente pela Durna até por fim perceber que já era a hora de me despedir novamente do lugar a qual me acolheu tão bem. Pus a mão espalmada em um tronco e fechei os olhos em uma concentração absoluta para poder me comunicar com as árvores. "Pob lwc, Arglwydd Merlin, sef yr hyn yr ydych Dagda a threchu unrhyw greadur drwg." A voz da árvore foi sumindo aos poucos até por fim terminar a última palavra da frase, sorri ainda com os olhos fechados e pensei no lugar a qual deveria ir e já sabia onde os monstros estavam, próximo à Imardin, na entrada. Após a concentração necessária, pisco duas vezes os dois olhos e então após fechar pela segunda vez e reabri-lo, não estava mais na Durna e sim na entrada de Imardin, era meu poder de teletransporte.

...

Olho novamente o lugar ao redor e percebo que seria inútil continuar ali, parado, e então comecei a caminhar lentamente a procura dos animais cuja profecia havia dito serem destrutivos e que eu, apenas eu, poderia derrotá-lo. Dagda estava ocupado em uma de suas mil batalhas com Rhita Gawr espalhadas pelo mundo e Ahes não gosta de lutas contra monstros, apenas coisas que ela julga ser "bonitas". Suspiro com esses pensamentos e continuo caminhando, a cada passo com as duas pernas era um passo com o cajado. De longe eu já ouvia um rugido que já dava um calor, uma sensação de estar suando, não de medo e sim por causa da temperatura e foi com isso que descobri quem seria meu futuro adversário, um Dragão de Fogo adulto. Suspirei e comecei a voar indo rapidamente em direção de onde o rugido tinha vindo, ao norte, e cada vez que me aproximava o rugido aumentava. Cheguei no lugar e logo o vi, um enorme dragão de fogo que media aproximadamente vinte metros, eu parecia um pequeno átomo perto daquela criatura. Suspirei e retirei a túnica ficando apenas com vestes de comuns de magos, meu rosto com várias rugas e a expressão cansada observava cada características da criatura. -Quem ousa tentar me enfrentar?- A voz do dragão era tão quente quanto o mesmo e aquilo me incomodou. -Sou Merlin.- Bastou essas duas palavras para o dragão me olhar de modo diferente, ao invés daquele olhar enojado, agora era um olhar que parecia mais preocupado e respeitoso. -Merlin? Não tem como você Merlin nós, os dragões, sabemos quando encontramos um inimigo poderoso como Merlin. Prove que és ele.- Novamente a onda escaldante de fumaça passara entre Merlin e aquilo o fez suar muito. -'M Merlin ac os nad ydych yn mynd, bydd rhaid i mi drechu ef.- Falo novamente na linguagem antiga cujo poucos magos conheciam.

O dragão me observava assim como eu fazia com o mesmo, sabíamos que ambos poderíamos ser mortos em um piscar de olhos e nenhum dos dois gostaria que isso acontecesse. Suspirei e então fiz uma reverência demonstrando respeito à meu adversário, era um costume, então brandi o cajado enquanto murmurava "llifogydd" e da ponta de meu cajado começara a sair água em pequena quantidade, só que em alguns segundos o chão todo começara a se inundar de água. Sorri. Olhei para o dragão e com um grito de guerra e puxo meu braço para trás trazendo o cajado e o levo para frente novamente em alta velocidade, a água faz o mesmo só que continua indo em frente mesmo quando meu braço para, o dragão começara a bater asas mas por ser muito pesado demorara muito e a inundação o atingira em cheio o fazendo gritar e abrir a boca puxando o ar da natureza e moldando o mesmo em fogo dentro de seu sistema. Após alguns segundos, o dragão abre a boca e solta o ar que agora tinha forma de fogo em minha direção, olhei para a quantidade grande que vinha e então suspirei. Ergui o cajado para frente e murmurei algumas palavras inaudíveis, o fogo, se partiu e cada metade foi para um lado me deixando ileso de qualquer queimadura ou ferimento. Ofeguei um pouco e então voltei para a batalha. O dragão parecia impressionado com minhas habilidades mágicas e demonstrar tais habilidades parece ter convencido o mesmo de que eu era de fato Merlin.


Merlin - 1000/1000
Dragão de Fogo - 1800/2000

Percebia que o Dragão seria mais difícil de derrotar do que eu e isto me preocupava, mas eu era Merlin e podia tudo. Comecei a voar e o dragão fez o mesmo, ambos fomos até o topo e ficamos nos encarando por um tempo até que o dragão vem em minha direção com as garras à mostra, suspirei e então fechei os olhos concentrando o meu poder enquanto brandia o cajado. Uma onda de força foi em direção do dragão, apertei os olhos que já estavam fechados e a onda de força, que era larga, tornou-se fina e pontiaguda, com minha segunda visão, visei o coração do dragão, este golpe é muito perigoso e ao atingir o coração da criatura, a mesma é empurrada para trás por uma força invisível e após parecer meio morto, começa a cair se espatifando no chão. Passam-se alguns minutos e após levantar da pedra a qual estava sentado o dragão finalmente demonstra sinal de vida e extrema velocidade, sua pata superior direita já estava me atingindo em cheio e me levando a se chocar com uma árvore que por coincidência estava por ali. Fiquei atordoado. Suspirei e então pisquei rapidamente os olhos enquanto mexia a cabeça para a tontura passar e quando a mesma passa, o dragão já estava em voo e vinha em minha direção com as asas inclinadas em uma velocidade impressionante. Ergo o cajado e murmuro "Niwron" fazendo com que a cabeça do dragão quase explodisse de tanta dor e o mesmo cai se chocando no chão.


Merlin - 700/1000
Dragão de Fogo - 1300/2000
TAGS; ALGUÉM. PLACE; LUGAR. VESTINDO; LINK. COM; UM SER. EM; UM LUGAR.
CREDITS ‹›


_________________
Merlin, o mago é implacável!
Merlin ♣️ The ♣️Powerful ♣️ Wizard

Thanks Ross @ CG
avatar
Merlin
Magos Supremos
Magos Supremos

Mensagens : 20
Data de inscrição : 07/03/2014

Ficha de RPG
Mochila::
HP::
1000/1000  (1000/1000)
Level:: 10

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum