[FP] Marcio Oliveira

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Marcio Oliveira

Mensagem por Macio Oliveira em Dom Ago 31, 2014 4:21 am

Marcio Oliveira
AVATAR
Kevin Zegers
Idade
17 anos
GRUPO
Magos Hazort.
RANK
Mago Hazort.
Personalidade
Um pouco tímido e não muito sociável. Prefere ficar sozinho na dele e sempre é bem calculista e raramente perde a calma, e são poucas as coisas com as quais ele se importa.
.
Como foi transformado/descobriu os poderes
Bem... Antes de falar sobre como descobrir meus poderes vou dizer um pouco sobre mim.                                             Vivia apenas com, minha mãe já que não tinha idéia de quem era meu pai. Vivíamos em uma casa na floresta, perto de uma vila, não era uma vida muito confortável, mas também não tinha muito do que reclamar, visto que ela era uma ótima mãe e que eu gostava bastante de ter contato com a natureza, era praticamente minha casa já que vivia cercado por ela. Mas estou mudando o foco do assunto, irei agora direto ao assunto principal.                                                                                        Era inverno, tínhamos acendido a fogueira para nos aquecermos e estávamos começando e comemorar meu aniversário de seis anos, tínhamos assado alguns peixes que havia pescado,  estávamos nos divertindo bastante ate o momento em que ouvimos alguém batendo na porta, o que era bastante estranho, pois não recebíamos muitas visitas. Logo fui atender a porta e fiquei um pouco surpreso ao me deparar com quatro homens armados com espadas.                                                     –Vocês querem algu... – Antes que pudesse terminar minha frase levo um forte golpe no rosto e caiu desmaiado no chão. Acordo com meu rosto latejando de dor e sentindo o sangue na minha boca, consigo me levantar com grande dificuldade enquanto escuto o barulho coisas sendo jogadas no chão, barulho esse vinha da cozinha, fui ate lá aos tropeços e fico totalmente horrorizado com a situação, os homens estavam jogando tudo no chão, a procura de algo,provavelmente dinheiro, mas não foi isso que chamou minha atenção e sim minha mãe estirada de bruços no chão sobre uma grande poça de sangue. Corro em desespero ate minha mãe e a viro para encará-la e vejo a outrora mãe perfeita agora coma expressão de agonia em seu rosto e com a garganta cortada, engasgando com o próprio sangue, fiquei segurando-a até o momento em que ela morreu. Estava chorando e praticamente gritando, o que logo chamou a atenção dos bandidos.                                                                                                                                                                            –Desculpe garoto, essa sua mãe? Não se preocupe, logo vai se encontrar com ela. – Disse ele agora sorrindo. Aquele assassino miserável.... Logo minha tristeza se somou agora com um grande ódio, como eles foram capazes de fazer aquilo? O que fizemos a eles? Nesse momento gritei de raiva e logo as chamas da lareira avançaram na direção deles. Logo dois já estavam no chão sendo queimados vivos. Os outros dois correram tentando fugir, mas tão rápido começou um pequeno tremor de terra e os dois caíram no chão, sendo pegos pelas chamas e eu fiquei ali parado com minha mãe em meus braços enquanto eles davam seus últimos gritos de dor. Em pouco tempo o fogo cessou e  eu consegui parar de chorar, sai da casa e as chamas voltaram a queimar, acabando com tudo. Naquele tempo não entendi muito bem isso, mas conforme fui ficando mais velho fui tendo um pouco mais de controle sobre meus poderes e as vezes ele podiam ser bem úteis também.
.
Historia do Personagem
Farei aqui um pequeno resumo sobre minha historia e como virei o mago que sou hoje.                                                 Era inverno, e eu não comia nada já há dois dias, estava faminto e quase morrendo de frio, tinha que conseguir logo algo para comer, no entanto estava bem mais difícil conseguir alimento nesses últimos dias. As pessoas estavam bem mais desconfiadas que o normal, parece que o motivo de tanto medo era sobre algo como uma grande guerra que se aproximava, uma guerra que viria a ser a mais sangrenta de todos os tempos. Bem... Naquele tempo eu não entendia e nem me importava com tais coisas, tinha preocupações mais urgentes naquele momento como... Sei lá, não morrer de fome. Já havia sido pego tentando roubar umas três vezes e fui espancado até quase desmaiar, precisava pensar em algo novo e rápido. Depois de algum tempo sentado na sombra de uma arvore pensando em como iria agir de agora em diante, cheguei a algumas conclusões. Poderia tentar usar meus poderes, mas ainda não tinha muito controle sobre eles e utilizá-los raramente dava certo, de modo que tinha que encontrar outra solução, mas antes de qualquer coisa, precisava descansar e foi o que fiz.                                                                                                                                                    Assim que acordei, notei que a vila estava em alvoroço, varias pessoas indo de um lado pro outro, pareciam bastante amedrontadas, logo fiquei curioso e quis averiguar o porquê de tanta confusão. Sem chamar a atenção me aproximei de um grupo de pessoas que conversavam com o tom de voz bem mais alto que o necessário, a um metro de distancia já conseguia escutar perfeitamente as vozes.                                                                                                                                 Fofoqueiro1: - Vocês têm certeza de que eles vão mesmo passar por aqui?                                                                             Fofoqueiro2: Claro que tenho, nos disseram que era uma grupo de 15 magos Hazort e alguns soldados humanos.                                                                                                                          Fofoqueiro1: Mas o que eles querem aqui?                                                                                                                                 Fofoqueiro2: Parece que estão recrutando jovens magos pro exército de Rhita.                                                                    Fofoqueiro3: Mas não existem magos por aqui, espero que eles não demorem na nossa vila. Covardes foi a única palavra que me veio a cabeça para definir aquele grupo, no entanto, como já citei, eles não eram os únicos amedrontados por essa noticia, todas as pessoas da vila estavam preocupadas com essa visita, mas para mim era apenas uma nova chance de conseguir dinheiro e comida. Depois de algumas horas lá estavam os magos e soldados, haviam finalmente chegado e foram direto para uma taverna onde foram recebidos muito simpaticamente, ate bebidas de graça eles ganharam, mas isso não vem ao caso. Depois de mais algum tempo esperando, vi um dos soldados saindo aos tropeções da taverna, totalmente bêbado. Era a minha chance de conseguir algo e não tardei a segui-lo até o momento em que ele parou do lado de fora da taverna e sentou-se no chão, tirando uma soneca logo em seguida. Aproximei-me silenciosamente e peguei uma faca antiga que sempre mantinha guardada comigo e cortei a bolsa que ele carregava nas costas, e tão logo as moedas de ouro começaram a cair fazendo barulho indesejável. Logo apanhei as moedas e corri o mais rápido que podia, o que não era muito, visto que tinha pouca energia pra utilizar na corrida, assim que tomei alguns metros de distancia ouço um grito vindo da direção do bêbado.                                                                                            –Ladrão, peguem-no                                                                                                                                                               Aprecei ainda mais a correr, mas já estava chegando à exaustão, não conseguiria manter o ritmo por muito tempo e nem precisei, em pouco tempo fui alcançado e espancado ate desmaiar. Acordei com alguém jogando um balde de água em meu rosto, assim que levantei o olhar vi um soldado gordo com a roupa toda suja de cerveja.                                                             –Acorda ladrãozinho inútil  – Esbravejou o Sar. Pança. Antes que eu pudesse reagir fui levantado violentamente e logo em seguida levei um forte soco no rosto, caindo mais uma vez, fiquei bastante tonto, mas ainda sim pude perceber algumas tochas ao redor, junto com uma pequena multidão que parecia bem raivosa lançando insultos atrás de insultos, estava apostando que seria linchado por aqueles imbecis. Não tive muito tempo pra pensar e logo levei um chute no estômago, perdendo o fôlego, conseguia ver apenas aquele maldito soldado rindo e me chutando, o desgraçado parecia estar se divertindo bastante, o que aumentava minha raiva, isso somado como o meu desespero atual me deixava um pouco instável, assim como o fogo das tochas que começavam a querer se espalhar pelo ar. Continuei apanhando, minha raiva e desespero crescendo, só queria acabar com aquele cara e fugir daquele local, sobreviver. Tão logo as chamas começaram e tremeluzir e no curto intervalo entre as pancadas, usei toda minha concentração e raiva, conseguindo fazer as chamas de todas as tochas irem à direção do soldado ao mesmo tempo, e logo o mesmo estava totalmente envolvido por essas chamas, ia perdendo a consciência conforme ia cessando os gritos de agonia do soldado. As pessoas pareciam paralisadas de medo, mas isso não demorou muito, logo caiu no chão novamente devido a um chute que levo no rosto, perdendo a consciência mais uma vez.                                                                                                                                                                         Acordo sentindo dores imensas em todo o meu corpo, essas dores aumentavam a cada solavanco do cavalo, o que me deixou extremamente preocupado pois não lembrava de ter subido em uma carroça, tentei me levantar, mas logo senti uma mão em meu rosto, me empurrando de volta pra baixo.                                                                                                                – Calma garoto, você esta muito machucado, precisa descansar um pouco. – Escuto uma voz gentil dizer e ao olhar para o lado vejo a dona da voz, uma linda mulher com um sorriso simpático no rosto.                                                                                                                                                                           –Por que me salvaram? O que vocês querem?– Pergunto com a voz fraca.                                                                                                                                                               –Te salvamos por que é um de nós, um Hazort. Eu vou ser a responsável pelo seu treinamento. Fiquei responsável assim que tirei você da multidão, agora descansa que quando você ficar melhor começaremos seu treinamento. – Estava muito cansado e dolorido pra continuar com a conversa e logo voltei a dormir, esperando pra ver o que o destino aguardava pra mim, o que acabou sendo dias inteiros de treinamento ate depois da exaustão, comida ruim e tendo todos olhando pra mim como se fosse o inimigo, mas
Demais Características
Algumas cicatrizes pelo corpo e
Lumsx
                                                                                             http://rpgmagos.forumeiros.com/post?f=18&mode=newtopic


Última edição por Macio Oliveira em Dom Ago 31, 2014 4:49 am, editado 1 vez(es)

Macio Oliveira
Magos
Magos

Mensagens : 2
Data de inscrição : 30/08/2014

Ficha de RPG
Mochila::
HP::
100/100  (100/100)
Level:: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Marcio Oliveira

Mensagem por Bilé em Dom Ago 31, 2014 4:41 am

Peço que edite o tópico e o coloque como [FP] Marcio Oliveira.

Atenciosamente,
Bilé.

_________________
Bilé
A guerra é algo que não podemos impedir, mas o lado a qual eu estou vencerá.GOD OF GODS!!!
avatar
Bilé
Deuses Celtas
Deuses Celtas

Mensagens : 9
Data de inscrição : 30/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Marcio Oliveira

Mensagem por Bilé em Dom Ago 31, 2014 4:52 am

Aceito.

_________________
Bilé
A guerra é algo que não podemos impedir, mas o lado a qual eu estou vencerá.GOD OF GODS!!!
avatar
Bilé
Deuses Celtas
Deuses Celtas

Mensagens : 9
Data de inscrição : 30/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Marcio Oliveira

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum